Quem ficou desempregado recentemente ou quem está identificando sinais de uma possível demissão, precisa estar atento aos seus direitos a partir daí. Um desses direitos é o seguro desemprego, que permite o pagamento de algumas parcelas do seu salário após a demissão. Mas quantas parcelas do seguro será que você tem direito. Leia o texto a seguir e entenda o benefício:

O que é o seguro desemprego?

Ao ser desligado de uma empresa sem a apresentação de justa causa, o funcionário passa a ter direito a algumas regalias importantes. Estamos falando do saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, a rescisão e o seguro desemprego, benefícios muito importantes para quem acabou de voltar para a concorrência do mercado de trabalho.

O seguro desemprego é um benefício proporcionado pela CLT, que permite o pagamento de algumas parcelas de um auxílio para o funcionário recém desligado da empresa. O valor a ser concedido ao trabalhador depende da remuneração anterior dele, devendo ser equivalente a essa quantia.

Vale mencionar que o servidor pode chegar a perder o direito ao saque se descumprir com as regras do seguro desemprego. Começar a trabalhar com a carteira assinada novamente ou emitir dados irregulares para receber o benefício, pode levar a perda do auxílio.

Como solicitar?

Quem está pensando em solicitar o auxílio, deve estar se perguntando como receber Seguro Desemprego. Bem, antes é necessário fazer a solicitação do seguro. Para agendar o seu atendimento, é possível ligar para o telefone 158 responsável pelos postos de trabalho.

Para os contribuintes que preferem ser atendidos através do SINE ou da Caixa Econômica Federal, vale a pena lembrar que não é necessário realizar o agendamento, uma vez que as senhas que dão acesso ao atendimento são distribuídas no próprio local. 

O trabalhador deve comparecer com seus documentos pessoais, assim como aqueles relacionados ao trabalho e a habilitação do seguro desemprego.

Quantas parcelas você irá receber?

Se você está precisando solicitar o seguro desemprego, mas não está de acordo com o requisitos abaixo, vale a pena conferir algumas oportunidades através do empregador web. Confira a seguir as condições necessárias.

  • Para ter acesso ao número mínimo de parcelas, equivalente a 3 meses, o trabalhador precisa ter exercido função através da CLT por 9 meses.
  • Para ter acesso a 4 parcelas, o tempo de serviço estimado varia entre 8 e 12 meses.
  • Para ter acesso ao número máximo de parcelas, equivalente a 5 mensalidades, o trabalhador deve ter cumprido, pelo menos, 24 meses de carteira assinada.