todos os anos, os motoristas brasileiros precisam estar de acordo com as leis de trânsito e com a atualização dos documentos do seu veículo. Essa é uma previsão oficial feita pelo Detran e descumprir com ela pode acabar gerando algumas consequências para o motorista.

O principal documento do seu veículo é o licenciamento. O documento é emitido quando o motorista paga a taxa referente dentro do prazo, habilitando assim o seu veículo para circular regulamente nas ruas e avenidas.

Diferente do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), o licenciamento possui uma taxa única e válida para todo os estados do país.

Isto quer dizer que os proprietários de veículo que vão cumprir com o licenciamento SP 2020por exemplo, estarão pagando mesmo de quem irá cumprir com o licenciamento 2020 RJ.

O que é preciso ressaltar é que o motorista só pode dar entrada no licenciamento quando já cumpriu com multas, juros e impostos pendentes, o que leva muitas pessoas a ficarem com o documento oficial do veículo vencido.

E neste ponto, existem consequências para quem deixar de renovar o licenciamento e você vai conhecê-las a seguir. Veja abaixo o que pode acontecer se você for autuado dirigindo com o documento atrasado.

Multa

O primeiro problema é a aplicação de multa. Existe uma taxa pré-determinada que fica prevista para os motoristas de qualquer tipo de veículo que forem autuados circulando com o documento atrasado. E vale lembrar que a situação só será regularizado quando o proprietário quitar a multa e pedir a renovação do licenciamento.

Juros

Uma outra ocorrência que pesa no bolso dos motoristas é aplicação de juros. Esse recurso funciona como uma penalidade pelo atraso do valor e é somado ao pagamento total do licenciamento que deverá ser realizado. No caso de atraso, é preciso emitir uma nova guia de pagamento já com o valor corrigido pela aplicação dos juros referentes.

Apreensão do Veículo

Temos como uma das consequências mais graves para quem circula com o documento atrasado a apresensão do veículo pelo Detran. Nesta situação, o veículo do motorista é recolhido e só pode ter a posse retomada quando toda a situação de mutas, juros e o próprio licenciamento for regularizada. E vale mencionar que os gastos de reboque e diária do depósito onde o carro permanecerá também saem do bolso do proprietário.